Outubro rosa pet

Outubro é o mês de prevenção e alerta ao câncer de mama nas mulheres. Mas você sabia que também existe o outubro rosa pet? Sim, o câncer de mama também atinge nossos bichinhos. Cerca de 50% dos nossos cães têm probabilidade de um tumor maligno, em relação aos gatos, é ainda mais preocupante, pois o
percentual sobe para aproximadamente 80% do felinos. Ao contrário do que muitos pensam, a doença não restringe-se somente as fêmeas, apesar de ser raro, também pode ocorrer nos machos. Portanto, é importante estar sempre alerta independente do sexo.

Mas você sabe como fazer um exame para detectar qualquer probleminha?
O exame deve ser feito em cadelas e gatas a partir dos cinco anos. Quando detectado algum “carocinho” deve levá-la ao veterinário. Quanto mais cedo o tratamento, mais eficaz será. Pois, o diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento são fatores que podem ser totalmente decisivos para a sobrevivência do seu animalzinho.

SINTOMAS

Deve-se observar a existência de nódulos na região das mamas, inchaço ou vermelhidão no local, presença de secreções com odores desagradáveis e também presença de dores mamárias. O pet pode apresentar outros sintomas que não são específicos, como falta de apetite, perda de peso, febre, vômitos. Sempre atentar para esses sinais e levar ao veterinário o quanto antes. Realizar a castração o mais cedo possível é uma das formas mais eficientes de prevenção, pois a influência hormonal é a grande responsável pelo aparecimento de disfunções que favorecem o surgimento da doença. Quando é feita antes do primeiro cio, cai para 0,5% a chance de ter tumores de mama. O indicado é fazer até o terceiro cio. Não fazer uso de meios contraceptivos, comumente utilizadas em cadelas e gatas não castradas. Esse tipo de medicamento aumenta muito a chance de ter esse tipo de doença. Visto que quanto mais hormônio circulante, maior a predisposição de ter um câncer de mama

TRATAMENTO

Uma tumoração que cresce muito rápido, pode ser maligno. Se não for retirado, corre o risco de gerar metástase. Isso ocorre quando a célula cancerosa se desenvolve em outra parte do organismo, que não o de origem. Assim que ocorre a identificação do tumor, a paciente passa por uma triagem de exames
(ultrassom de abdome, raio-x de tórax e exames de sangue) e de maneira geral, são encaminhadas para a “Mastectomia”. Nesta cirurgia, a fêmea pode ter a retirada de uma maminha, uma cadeia inteira (unilateral) ou as duas cadeias (total). Quanto mais cedo levar ao veterinário, menos agressiva será essa cirurgia. Dependendo do grau de malignidade, pode haver a necessidade de associar a cirurgia a remédios quimioterápicos. Esse tratamento, assim como nos humanos, pode causar quedas de pelos, enjoo, diarreia e até vômito.

 

FONTE: Jornal Estadão; Pet Center.

 

Tags: outubro rosa,, cancer cachorro,, cancer de mama cachorro,, outubro rosa pet