fbpx
  • Home
  • Blog Dynamic
  • Sinais corporais de que seu cachorro pode estar estressado com a quarentena

Sinais corporais de que seu cachorro pode estar estressado com a quarentena

A quarentena imposta mundialmente no objetivo de conter o avanço do novo Coronavírus segue sendo uma circunstância delicada e até fatigante, tanto para os humanos quanto para os pets. Sim, os peludos também são vítimas desse momento tão difícil – e importante – imposto para combater a COVID-19.

O principal aspecto que a quarentena aborda é evitar sair de casa, o que afeta diretamente uma das atividades mais amadas pelos cães: o passeio. O ideal é que as pessoas não saiam com seus pets neste período, exceto em casos onde o cão não faz suas necessidades dentro do lar. Ainda assim, essa fugidinha deve ser rápida e longe do objetivo habitual, que é o de estimular o gasto de energia.

Esse momento pode ser muito bem aproveitado para estreitar a relação entre humanos e pets. Porém, a questão de não pisar para fora de casa pode fazer com que eles se estressem, especialmente pelo fato de que suas rotinas foram completamente alteradas. Essa, inclusive, é uma das coisas que mais causam estresse neles. Por isso, é preciso nos atentarmos ao comportamento dos peludos, para prevenir alguns problemas.

Desconfia que seu pet pode estar estressado com a quarentena? Listamos seis possíveis sinais corporais, confira:

Comportamento

  • Buscando atenção
  • Mudança na respiração (mais rápida ou mais devagar)
  • Hiperatividade
  • Nervosismo
  • Tremendo
  • Vocalizando
  • Latidos agudos
  • Choramingando
  • Inclinando-se ou subindo em você

Olhos

  • Piscando rapidamente
  • Olhar fixo
  • Desviando os olhos para longe
  • Pupilas dilatadas

Orelhas

  • Abaixando as orelhas com mais frequência
  • Movendo as orelhas de forma compulsiva
  • Rebaixando as orelhas contra a cabeça
  • Focinho
  • Lambendo partes do nariz
  • Movimentação contínua da língua
  • Bocejando constantemente

 Cabeça

  • Cabeça virada para o lado
  • Testa enrugada
  • Ofegante mesmo que não esteja quente
  • Abaixando a cabeça 

Cauda

  • Entre as pernas
  • Para cima e rígida
  • Abaixando o rabo – quanto mais baixo, mais estressado

Vale lembrar que os pets se comunicam com os humanos principalmente pela linguagem corporal. Por isso, o ideal é que os pais conheçam a fundo o filho de quatro patas para interpretar alguns sinais, possivelmente bons ou ruins.

Fonte: Petlove