fbpx

Sinais que podem indicar que seu cachorro está com dor

Os pets são um dos principais motivos de nossas alegrias mas, por outro lado, a preocupação com o bem-estar dos bichinhos vem na mesma medida que a felicidade, e a gente fica com o coração na mão quando sabe que eles não estão bem.

Se você tem um cachorrinho em casa e só começa a ficar preocupado quando ele fica chorando ou latindo em demasia, saiba que o cachorro pode dar sinais que está com dor de maneira bem mais silenciosa e é bom ficar atento pra conseguir ajudá-lo o quanto antes!

Não importa a idade, raça ou tamanho, é ponto comum que se o seu pet mudou o comportamento, está mais desanimado e recusando brincadeiras que até outro dia deixavam o peludinho em puro estado de euforia, chegou a hora de procurar ajuda pois ele pode estar com dores. E você já pode imaginar que isso não é nada legal…

Me deixa ficar quieto

A gente sabe que é difícil controlar a energia do cachorro quando ele está com uma animação daquelas e não para um segundo. Às vezes, dá vontade de ter um controle remoto capaz de “pausar” o peludo. Mas se você notar que o pet anda muito apático, deixando de fazer as atividades diárias que ele costuma e procurando ficar mais isolado, não deixe de levá-lo a uma consulta.

É um sinal claro que algo não anda bem e uma dor pode estar atrapalhando a vida do bichinho e somente um profissional especializado em saúde animal poderá indicar o tratamento correto. 

Não é porque você não achou nenhum sinal aparente que o cachorro está livre das dores. Às vezes, os bichinhos se machucam longe dos nossos olhos e até o incômodo passar eles ficam recolhidos evitando a presença, inclusive, de quem ele mais ama.

Hoje não, cara…

O cãozinho pode até não ficar lá no cantinho dele, mas se nada desse mundo é capaz de fazer ele levantar da caminha ou do cantinho do sofá, nem mesmo aquele petisco que ele adora, é hora de ligar no consultório do responsável pela saúde canina para agendar um horário.

É normal que quando está tomado pelas dores, o cachorro recuse brincadeiras, afagos e até sua vontade de comer vá embora. O grau do incômodo pode ser tanto que o bichano nem “tenha cabeça” para outros assuntos e foque todas as suas forças pra desejar que a dor vá embora logo.

Não fala comigo!

Não se sinta mal e nem brigue com o seu pet caso ele esteja perdendo a paciência com facilidade e mostrando os dentes com frequência. Antes de dar um sermão no peludinho, deixe um médico veterinário da sua confiança fazer uma análise do estado de saúde do animal. Pode ser só uma maneira do bichinho se defender, pois ele sabe que mesmo na brincadeira você vai acabar apertando aquela região que anda bem dolorida nele.

Pode guardar a ração

Os pets têm o instinto de não recusar comida, pois eles carregam no DNA registros dos seus ancestrais caçadores que estavam sempre em busca de alimento e não tinham garantias sobre a próxima refeição, então a regra é: se tem comida, melhor não perder a oportunidade.

É por isso que os cães geralmente são bons de pote e comem até o último farelo de ração. Poucas coisas são capazes de fazer um canino recusar um pote com alimento e uma delas é a sensação de dor. 

Assim como a gente, até o apetite vai embora quando a dor consome nossas energias e a gente troca tudo para poder ficar repousado esperando o mal estar passar. Leve o seu pet para uma consulta veterinária sempre que ele perder a fome, seja uma simples dor ou algo mais sério, quanto mais cedo for o diagnóstico, melhores serão as chances do seu amado filho de quatro patas voltar à normalidade e ser só motivos de suas alegrias.

Fonte: Pets