fbpx

Como prevenir problemas de pele nos pets durante o verão

Já começou a temporada de verão e dias bastante quentes estão por vir para alegria de muitos e atenção de todos, principalmente se você tem um filho de quatro patas em casa, afinal os bichinhos sofrem quando a temperatura está nas alturas.

Os riscos são diversos e é necessário ter atenção aos mínimos detalhes para não passar apuros. Oferecer água fresca e limpa é essencial, mas não o suficiente para que o bichano curta o período de férias de maneira saudável. Será que você toma todas as medidas preventivas para evitar problemas de pele no seu pet? Pra não restar dúvidas, melhor prestar atenção às dicas que nós preparamos especialmente para você!

Ectoparasitas (pulgas e carrapatos)

No verão, os incidentes com pulgas e carrapatos são comuns, então fique bem atento e tome medidas preventivas para que o seu bichinho não sofra com o ataque desses ectoparasitas. Lembrando que as pulgas podem transmitir vermes para o animal e que a sua saliva ocasiona dermatite alérgica por picada, levando à coceira e, dependendo da gravidade, até a perda de pelo. Já o carrapato pode deixar o pet com anemia e em casos extremos pode trazer doenças fatais.

Otite e dermatite

Parece até dupla sertaneja. E antes fosse mesmo… Essas duas doenças adoram estragar o verão dos bichinhos e são as principais responsáveis por manter as clínicas veterinárias movimentadas. A otite causa inflamação no ouvido e pode ocorrer principalmente após banhos de piscina ou de chuva, já a dermatite acontece pela presença de microorganismos que fazem morada na pele úmida do animal, causando lesões generalizadas. A melhor maneira de evitar a presença dessa dupla indesejável é manter o seu peludinho sempre seco, principalmente dobrinhas e orelhas.

Tosa

Uma ótima opção para manter o seu pet sequinho e protegido da dermatite é fazer uma tosa. Conte com a ajuda de um profissional para garantir que os pelos serão aparados corretamente, respeitando a altura mínima que ajudará a proteger a pele do animal da exposição do sol e equilibrar a temperatura corporal – a pelagem funciona como um isolante térmico e protege tanto do frio quanto do calor. 

Picada de insetos

Essa é uma dica que foge um pouco do padrão, mas é extremamente importante não fazer vista grossa. Pequenos insetos podem causar problemas enormes ao seu filho de quatro patas, por isso, antes de deixar seu bichinho solto para brincar, analise o ambiente e certifique-se que ele está seguro para o seu pet botar o focinho onde não foi chamado. Abelhas, formigas e marimbondos são nocivos para os peludinhos e seus ataques podem causar de uma simples coceira até edemas de glote (que podem ser fatais). Não subestime os mosquitos e use repelentes pets para prevenir Dirofilariose (“Verme do Coração”) e Leishmaniose, por exemplo.

Queimaduras do sol

Acredite, seu pet não vai fazer questão de banho de sol naquela temperatura típica de verão. Por isso, deixe os passeios diários para aqueles horários nos quais o calor já não é tão intenso, porém sem abrir mão do uso de um bom protetor solar específico para pet, caprichando nas partes mais sensíveis como focinho, ponta das orelhas e regiões da pele sem pelo.

 

Fonte: Petlove