fbpx

Queda de pelo em cães

Diversos fatores podem fazer com que o pelo dos cães caia. Deficiências nutricionais, desequilíbrios endócrinos, estresse e problemas de saúde, em geral, podem refletir diretamente na saúde – e aparência – dos pelos. Cachorros saudáveis e que recebem alimentos de boa qualidade costumam apresentar uma pelagem sedosa, brilhante e sem falhas.

Algumas raças sofrem influências das estações do ano e podem perder “tufos” com frequência em épocas mais quentes, por exemplo. Isso é bem comum em pastores alemães, huskies siberianos, são bernardos, entre outros. Nestes casos, o mais indicado é se antecipar à queda, retirando os “pelos mortos” aumentando a frequência de escovação do pet durante este período. 

Raças de pelos longos ou semi-longos, como o border collie e o golden retriever, podem perder muito pelo! Eles, porém, não costumam ficar com “tufos de pelo” presos ao corpo, mas espalham seus fios por onde passam, deixando suas “marcas” em sofás, camas e por todo o chão da casa. Escovação a cada dois dias é bem importante! 

Diferentemente do que muitas pessoas pensam, o comprimento do pelo não tem relação com a queda. Por exemplo, raças como yorkshire e maltês quase não soltam pelo. Exemplares de poodle e labradoodle (híbrido do poodle gigante com o labrador) são até mesmo chamados “cachorros hipoalergênicos”, por nunca apresentarem queda – a menos que tenham questões de saúde envolvidas.

Queda intensa, que causa falhas na pelagem e/ ou resulta em coceira intensa, vermelhidão ou feridas na pele, nunca é esperada e requer a avaliação de um médico veterinário para identificar os motivos que estão levando a esse quadro e como ele deve ser tratado.