fbpx

Tosar ou não o cachorro no verão?

O verão já chegou e, consequentemente, as temperaturas estão nas alturas! Os pets também sentem esse calor todo, por isso muitos tutores logo pensam que tosar a pelagem irá ajudar a enfrentar as altas temperaturas. Mas essa questão é polêmica, já que nem sempre a tosa é a melhor opção para refrescar o seu cachorro.

A questão da raça é algo que deve ser levado em conta na hora de decidir se irá tosar ou não o cachorro. Existem algumas que enfrentam melhor a exposição ao Sol e outras que são mais sensíveis, por isso precisam dos pelos como proteção.

Proteção térmica

Quando vemos aqueles cachorros com pelos bastante longos, logo pensamos no calor que ele deve estar sentindo. Porém, a sensação é diferente para o animal. Nem sempre a tosa é a melhor opção, já que a pelagem serve como uma proteção térmica ao pet, tanto no frio, quanto no calor.

Os cachorros peludos, como o Chow Chow, Golden Retriver, por exemplo, possuem uma camada dupla de pelos. Assim, a pelagem serve para esquentar o bichinho em temperaturas baixas e para esfriá-lo em dias de muito calor. Por conta disso, a pele do animal costuma ser mais sensível, já que conta com a proteção dos pelos.

Assim, torna-se necessário tomar cuidado na hora de tosar, para a pele não ficar muito exposta. Em caso de contato com o Sol forte do verão, o bichinho pode ter problemas de saúde.
No caso dos cachorros com pelagem curta, os pelos costumam ser mais grossos e a pele também. Então a tosa fica mais tranquila.

Resultado de imagem para tosa cachorro

E aí, tosar ou não?

Essa questão é um pouco polêmica. Existem profissionais que dizem que é preciso tosar, enquanto outros defendem encontrar outros meios para refrescar o animalzinho no verão.

Geralmente é indicado que se façam tosas pelo menos duas vezes ao ano. Os períodos mais recomendados são durante o outono e a primavera, quando as temperaturas não estão nem tão baixas, nem tão altas. Assim fica mais fácil para o bichinho se adaptar e evitar problemas de pele.

O ideal é sempre procurar por um profissional capacitado em banho e tosa e médicos veterinários, para tomar a decisão. Além disso, é preciso analisar caso a caso. Por exemplo, se a cidade onde você mora costuma fazer muito calor, o indicado é, realmente, fazer uma tosa no animal, para ajudá-lo a enfrentar as temperaturas altas. Mas sempre tomando os cuidados com as especificações de cada raça.

Dicas para o verão

  • Optar por banhos neste período de muito calor é algo bem indicado. Só evitando, sempre, os excessos.
  • Mantenha a casa arejada, com portas e janelas abertas, ou com ar condicionado ligado. O seu cachorro agradece.
  • Mantenha o biobowl do animalzinho sempre com água fresca e limpa.
  • Compre uma caminha feita com materiais frios, para ajudá-lo a se refrescar durante o dia ou à noite.
  • Ofereça um espaço de descanso para o cãozinho à sombra e em um local fresco e arejado.
  • Escove os pelos regularmente, para ajudar a eliminar os fios mortos, que acabam esquentando demais o cachorro.
  • Se for sair passear, evite períodos em que o Sol esteja muito forte, como entre às 10h e 16h. Assim evita de ocasionar insolação, problemas de pele e queimaduras nas patas, por causa do chão quente (sempre cheque a temperatura do chão onde o cachorro irá pisar, pois ele não está com um calçado como você).

Fonte: Geração pet

Tags: pelospet, bemestarpet, tosapet, veraopet