fbpx

Queda de pelos dos pets é sazonal, mas pode ser reduzida

Seu pet é daqueles que por onde passa deixa o seu rastro, soltando vários pelinhos por aí? E um pequeno abraço deixa sua roupa coberta de pelos?

Essa queda de pelo é comum, mas pode intensificar nos meses que antecedem o inverno. “A maioria dos cães perde pelos o ano inteiro, mas tem duas trocas sazonais mais intensas: na primavera, substituindo a pelagem por uma mais fina para o verão; e no outono, por uma mais densa e grossa, que tem o objetivo de auxiliar na proteção térmica no inverno”, explica a médica-veterinária Camila Coelho e Silva

Há ainda diferença entre pelos longos e curtos. Como os cães de pelagem longa normalmente precisam de banhos semanais, quando são escovados, os pelos mortos são removidos. Por isso, a sensação é de que caem menos. Já os de pelagem curta geralmente necessitam de cuidados menos frequentes em banhos e tosas e acabam sendo menos escovados, soltando mais pelos pela casa. “As raças pug e buldogues são os campeões de reclamações”, ressalta a veterinária.

Os gatos também não escapam do problema. Ao contrário, é comum a troca de pelagem ao longo de todos os meses do ano, intensificando-se nas épocas de troca de estação. O estresse também interfere na queda de pelos dos gatos. Quando se sentem desconfortáveis, desconfiados e acuados soltam mais pelos que o normal.

Imagem relacionada

Escovação reduz o problema


Para ajudar a minimizar o problema, algumas ações simples podem vir a calhar, sendo a principal delas a de dar banho e escovar. A indicação de banhos pode variar conforme a raça, mas na maioria das vezes pode ser semanal ou quinzenal. “A escovação auxilia muito e deve ser feita duas vezes por semana nas épocas de queda intensa e semanal no restante do ano. Como cada raça tem uma indicação específica de escova, sugiro buscar orientação nos pet shops para se certificar de ter escolhido a correta”, completa Camila Coelho e Silva.

A escovação também pode e deve ser feita em casa, mas é preciso orientação na hora de comprar os acessórios para o seu pet, uma vez que há vários modelos, inclusive com diferenciação para pelos longos e curtos. Em alguns casos é possível ativar o crescimento dos pelos através de suplementos nutricionais e medicamentos tópicos para que essa muda sazonal ocorra mais rapidamente, seguindo sempre a orientação do veterinário.

A queda de pelo continua intensa? Está na hora de rever a alimentação

Alguns alimentos e rações para cães podem não conter a quantidade necessária de nutrientes que os cães precisam, e isso pode influenciar bastante na quantidade da queda de pelos do animal.

Alguns alimentos são muito secos e, se o cão não consumir bastante água, podem acabar deixando o animal desidratado, o que contribui para a queda de pelos. Alguns cachorros também podem apresentar alergias a certos alimentos e esse problema se apresentar na pele, influenciando na queda dos pelos.

Trocar o alimento do seu cachorro por algo menos seco ou com menos ingredientes artificiais e industrializados (como corantes) pode ajudar a diminuir a queda de pelos.

Fonte: Estadão; Portal do dog

Tags: quedadepelos, pelospet, bemestarpet