fbpx
  • O 1º comedouro
    biodegradável e atóxico
    do Brasil

    COMPRAR

  • Já conhece o
    Patalimpa?

    COMPRAR

  • Não polui o meio
    ambiente

    COMPRAR

  • Não deixa resíduos

    COMPRAR

  • É muito mais seguro
    para a saúde do seu pet.

    COMPRAR

  • Faça o seu pedido
    agora pela nossa loja online!

    COMPRAR

  • Pense verde. Sonhe alto.
    Mude o mundo.

    COMPRAR

Compre sem sair de casa!

R$ 45,00

R$ 45,00

Bowl Grande - 1.500ml
R$ 35,00

R$ 35,00

Bowl Pequeno - 500ml
Preço sob consulta

Preço sob consulta

Patalimpa + 1 Refil

Por que os cachorros lambem? É hora de descobrir!

Não precisa ser o maior dos fãs de cachorros para saber o quanto esses bichinhos são expressivos. Além do latido, eles manifestam várias emoções através de movimentos do corpo seja inclinando a cabeça, abanando o rabo ou lambendo! Acompanhe nossas dicas e entenda porque os cachorros lambem!

Sim, as lambidas dos cachorros podem significar uma porção de coisas, conforme o contexto em que acontecem. Nossos amigos de quatro patas lambem, basicamente, para se expressar, para conversar entre si e com os humanos.

Mas, além de ser um dos componentes da linguagem canina e associada à uma manifestação de carinho, as lambidas também podem indicar estresse ou a presença de algumas doenças. Por isso, fique atento para decifrar direitinho a mensagem do seu pet.

Lambidas: uma ação, muitas mensagens

Como já sabemos, os cães são super curiosos e possuem sentidos bastante aguçados. A língua, nesse contexto, é um dos instrumentos que eles usam para interagir com o mundo tanto para descobrir as coisas como para transmitir mensagens.

Confira nossa lista com algumas explicações de porque os cachorros lambem as pessoas e outros animais:

Afeto: conhecida como “beijo canino”, a lambida é uma das principais formas de os cães manifestar afeto;

Submissão: nas matilhas, é comum que os cães mais submissos lambam os mais dominantes em um sinal de respeito, o que indica porque os cachorros lambem uns aos outros;

Fome: os filhotes costumam lamber a mãe, sobretudo na região da boca, buscando comida;

Investigação: muitas vezes nossos companheiros passam a língua objetos novos para eles ou pessoas desconhecidas. É uma forma de buscar as substâncias que indiquem as intenções daquilo que ainda é estranho,

Limpeza: as cadelas costumam lamber os filhotes para limpá-los, mas se o seu cão estiver se lambendo demais, talvez seja bom levá-lo ao petshop para um bom banho.

Sinais de atenção com as lambidas dos cachorros

Em geral, como vimos, lambeduras eventuais são inofensivas, mas há casos que exigem atenção e devem ser investigados por um médico-veterinário:

Lambedura excessiva ou compulsiva: muitos tutores se perguntam por que os cachorros lambem as patas ou outras partes específicas do corpo. Se mesmo depois de um bom banho o seu amigo seguir se lambendo de maneira compulsiva, procure ajuda de um veterinário. Alergias, problemas gástricos, estresse ou doenças de pele podem estar causando o problema, que também pode se manifestar como lambedura excessiva do chão ou de um objeto;

Focinho: muitas vezes os cães limpam o focinho com lambidas, principalmente quando são expostos a cheiros novos. Mas, se essas lambidas forem excessivas, podem ser sinal de que há algo obstruindo as narinas do animal ou algo causando aumento da secreção nasal;

Lambendo o ar: uma coisa é o cão ficar ofegante, excitado, e parecer lamber o ar. Outra coisa é ele fazer movimentos repentinos de lambedura, sem um alvo aparente. Nesse segundo caso, as lambidas constantes podem indicar náusea e, se acompanhadas de outras alterações, podem até ser um indício de problemas neurológicos. Filme os episódios e procure um médico-veterinário.

Fonte: Petz

 

Leia mais...

A mamona e sua versatilidade: A matéria prima do nosso biobowl é compatível com saúde e inovação

Uma descoberta feita na década de 90 pelo professor aposentado Gilberto Orivaldo Chierice, do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) em São Carlos, está transformando a vida de pessoas vítimas de traumas causados por acidentes. Ele desenvolveu um polímero, material semelhante ao plástico, a partir do óleo de mamona que, por causa de sua porosidade, adere à estrutura óssea com o passar do tempo. O material biocompatível, isto é, que não provoca rejeições no corpo, agora, é também usado por cirurgiões dentistas no tratamento de traumas nos ossos da região da face.

Um dos pioneiros na utilização do polímero de mamona para reconstrução óssea facial foi o cirurgião buco-maxilo-facial, Renato Marano Rodrigues, de Vitória (ES). Ele defendeu tese de doutorado na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) por meio da qual comparou o uso de dois materiais biocompatíveis consagrados pela medicina (titânio e polietileno poroso de alta densidade) com o originado da mamona. Ao todo, 67 pacientes foram submetidos a procedimentos cirúrgicos que variaram o uso dos três biomateriais.

Leia mais...

Como saber se o cachorro está com febre?

A gente bem que gostaria que não fosse assim, mas, assim como nós, os cães também estão sujeitos a uma série de infecções. E, com elas, surge outra velha conhecida: a febre! Capaz de deixar o bichinho abatido, ela é sinal de que algo não vai bem no organismo. Mas, afinal, como saber se o cachorro está com febre?

Aprender a suspeitar de que a temperatura do cachorro está fora do normal é importante para tomar as providências necessárias. Por isso, levá-lo ao veterinário o quanto antes é o primeiro passo, já que não basta apenas controlar a temperatura.

É preciso descobrir a causa da febre em seu amigo de quatro patas. 

Leia mais...